(11) 5572-9126(11) 5083-3945

(11) 95430-3000 (somente mensagens)

Av Onze de Junho, 1070 - SP - Vila Clementino - São Paulo - 04041-004 - cj.1105

Informativos

Entenda o funcionamento da pílula anticoncepcional durante o ciclo menstrual

Durante o ciclo menstrual o corpo feminino passa 25 a 30 dias do mês passando por mudanças, preparando-se para uma possível gravidez.  As mudanças resultam da secreção alternada de quatro principais hormônios: estrogênio e progesterona ( secretados principalmente nos ovários ) , LH e FSH ( secretados pela hipófise ) .

A hipófise é uma glândula situada na sela túrcica, uma cavidade óssea localizada na base do cérebro.
 
No inicio de cada ciclo , quando a menstruação ocorre , há liberação de pequenas quantidades de FSH e LH , que juntos provocam o crescimento e amadurecimento dos folículos ovarianos . O crescimento destes induz ao aumento da produção de estrogênio, que estimula a proliferação do endométrio , atingindo seu pico no meio do ciclo.
 
A alta concentração de estrogênio, inicialmente reduz o pulso de LH e FSH e, em seguida, provoca um aumento súbito, estimulando a ovulação. Os elementos residuais do folículo rompido na ovulação formam o Corpo Lúteo, que secreta estrogênio e quantidades elevadas de progesterona , com o objetivo de manter a gestação até que a placenta assuma esta função . Se a gestação não ocorrer, ao término de 14 dias ocorre a menstruação.
 
Os hormônios contidos nas pílulas anticoncepcionais bloqueiam o eixo hormonal do ovário com a hipófise , bloqueando a liberação cíclica dos hormônios e interrompendo a ovulação.

 Também ocorrem outras alterações :
- Espessamento do muco cervical (impede a penetração dos espermatozoides na cavidade uterina);
- Alteração do revestimento dentro do útero, o endométrio, impedindo a implantação do feto;
- Alteração do transporte de espermatozoides e óvulo.
« Voltar